A Esperança da Caixa de Pandora

Apesar de todo o caos ela existe!

Posts Tagged ‘Preguiça

Empurrando com a barriga

with one comment

 

Adiar a vida para o amanhã. Sim, tem pessoas que não vivem, adiam o ato de viver sempre para o dia seguinte. Empurram com a barriga os acontecimentos, os fatos e principalmente, os problemas. É como se eles não existissem. Se eu finjo que não vejo, ele não está ali. Simples assim!

Não é simples assim! É complicado porque as ilusões tomam conta de tudo fazendo com que as verdades não passem de metáforas. A realidade não pode ser ignorada por mais dolorida que possa parecer. É preciso ter coragem para olhar o destino de frente e fazer as coisas acontecerem da melhor forma possível.

Fingir que um problema não existe não irá resolvê-lo. Pior, ele fica ali se alimentando da sua inércia e covardia, virando um monstro terrível. Lembre-se que não dá para controlar uma bola de neve gigante. Por onde ela passa, destrói.

Esteja um passo a frente e mantenha o controle da sua vida. Fique sempre na liderança dos acontecimentos. Um líder que transforma sonhos em projetos reais e não fica empurrando com a barriga as realizações.

O que você espera da vida? O que você espera de você? Não espere. Apenas faça acontecer. Viva sem medo, projetando suas aspirações para o plano real e seguindo o curso natural das coisas de forma simples, porém consistentes.

O mais triste de tudo é constatar que cada vez mais o número de pessoas que deixam a vida passar em branco aumenta vertinosamente. Elas simplesmente não se importam em viver e depois ficam reclamando que não tem sorte e culpam Deus ou sei lá quem pelos próprios fracassos.

Se acham injustiçadas pelo destino, pela família, pelos amigos e lamentam os desfortúnios com ares de vítima, como se não tivesse contribuído para as situações caóticas. Eu lamento muito ver pessoas com visões tão limitadas de si mesmo.

E digo mais! A maioria delas possui um potencial incrível para prospectar e expandir de forma meteórica tudo que tocar. Elas somente não se esforçam para isso. São acomodadas, preguiçosas e não possuem ambição de evolução. Esperam que as coisas caiam no colo por puro milagre divino.

Isso é de partir o coração: ver de perto a falência da crença no eu, o assassinato a sangue frio do talento e presenciar a total falta de consciência no poder de ação. Conclusão: não dá para empurrar com a barriga o próprio corpo inerte.

Anúncios

Written by Babi Arruda

07/11/2012 at 13:47

Os 7 Pecados Capitais

leave a comment »

irainvejagula

 

 

 

 

 

 

 

 

 

avarigeslothlust

 

 

 

 

 

 

 

 

 

vanity

Marta Dahlig é uma talentosa artista polonesa que trabalha com pintura digital. Seus trabalhos são cheios de detalhes e percebe-se claramente tratar-se de uma perfeccionista. Cuidadosa ao extremo, Clackeri, como é conhecida, tem em seus trabalhos, cores exuberantes e vivas e uma diversidade imaginativa sem igual.

Neste trabalho de 2006, a artista nos traz a sua visão dos sete pecados capitais.

Fonte: Wikipedia

 

*Publicado em 01/05/2009

Written by Babi Arruda

26/10/2009 at 16:36

Vamos fazer um cooper?

leave a comment »

preguiça

Ai…acho que não vou terminar esse artigo hoje não! Vou deixar pra depois, começou a chover agora, está ficando muito tarde e falta apenas uma hora e meia para a novela começar. Quem já não disse isso antes ou teve uma atitude parecida quando quer protelar o andamento das coisas?! Quem levantou a mão e disse nunca é um baita de um mentiroso!

 

O ser bicho preguiça está enraizado em muitos de nós, acostumados com o caminhar leve e tranqüilo da vida. Nunca fui de esperar que a vida resolvesse meus problemas. Eu sempre fui atrás dos problemas e das soluções também. Mas há aqueles que têm raízes em lugares de pernas. Que para fazer qualquer tipo de movimento tem que praticamente ser empurrado por uma empilhadeira.

 

Essas pessoas não produzem, não criam, não renovam, não vivem simplesmente sobrevivem. Sempre a espera que alguém ou alguma coisa mova ao seu redor e mude a ordem natural do universo. Estão elas ali, paradas, tristes e rotineiras, presas na própria inércia.

 

Nessa hora eu pergunto: no que essas pessoas contribuem? Qual benefício ela proporciona a si mesmo e aos outros? Elas são um retrocesso na máquina administrativa do planeta porque não ajudam na evolução da espécie. É só pensar que tudo que é parado não ajuda em nada: água parada dá dengue, trânsito parado é um inferno, processo parado no fórum é uma tristeza, partida de futebol parada dá revolta…tudo que tem uma energia estática não traz vantagem a sociedade.

 

A preguiça é um pecado capital e de vez em quando acabamos tropeçando nela. Mas transformá-la como forma de vida meu amigo, realmente, é como se não existisse vida dentro de você. Ser apenas um observador e não um agente na realidade cósmica deve ser muito chato, com mil desculpas.

 

E o mais controverso disso tudo é que as pessoas mais preguiçosas que conheço, são também as que têm mais potencial. Elas são na sua grande maioria seres dotados de um intelecto extraordinário, porém estagnadas nas suas próprias idéias. Não andam para frente e nem para trás. Não vão na horizontal nem na vertical.

 

O ideal para essas pessoas é o cooper. Sim, cooper! Esticar as pernas um pouquinho, fazer alguns movimentos básicos, isso é o começo do começo. Se você conhece um bicho preguiça desses, mande-o fazer um cooper. Diga que a sobrevivência do planeta depende dele. Se ele perguntar o porquê levante o braço, erga o dedo indicador, faça movimentos circulares e diga: circulação de energia!

 

Tenho certeza que se no mínimo ele não for fazer o cooper direto vai pelo menos correr para bem longe de você, considerando a sua pessoa algum tipo de lunático ou usuário de alucinógenos.

 

Mas vamos deixar logo de preguiça e encerrar este artigo. Já estou ficando cansada de tanto digitar. O ideal mesmo seria tirar uma soneca antes de concluir este parágrafo. Sim, é isso! Que mal há em deixar as coisas pela metade?! Depois eu termino! Amanhã é um outro dia! Putz, mas amanhã tenho um outro compromisso. Não tem problema. Vou deixar tudo para depois de amanhã e seja o que Deus quiser!

 

*Publicado em 22/02/2008

Written by Babi Arruda

21/10/2009 at 19:15

%d blogueiros gostam disto: