A Esperança da Caixa de Pandora

Apesar de todo o caos ela existe!

Desejo contido

with 40 comments

Ele estava ali parado olhando os painéis da estação de metrô. Fazia dois meses que ela não o via. Estremeceu quando reconheceu sua silhueta no meio da multidão. O que fazer? Como agir? Toda aquela sensação de inacabado invadiu sua cabeça e se questionava porque tinha que ser assim, porque tinham que ficar separados. De tantos delírios o que sobrou foi um desejo contido.

Ela não sabia explicar a reação que ele causava nela. Era amor? Paixão? Desejo? Sim, um desejo enlouquecedor que a fazia sonhar acordada com as cenas mais pornográficas possíveis. Não tinha controle na sua libido e ela passeava por universos de sensações que a fazia salivar com a simples menção do nome dele.

Subitamente relembrou todos os momentos que passaram juntos. Todos os beijos, os arrepios, os arranhões, as puxadas de cabelo, as vontades realizadas, os trejeitos do seu rosto e o jeito que a pegava pela cintura, com força, com eloqüência. E a segurava firme como quisesse se perder para sempre dentro dela. Definitivamente ele a consumia.

Tudo a prendia a ele: o cheiro, o gosto, o peso do corpo, o toque da língua. O toque da língua. Nenhum homem a tinha tocado com tamanha devassidão. Era do jeito que ela queria, com o vigor que ela precisava, com a cadência certa, acelerada, lenta, olhares cruzados, sem vergonha, sem pudor, sem limites. Não precisava pedir, ele parecia adivinhar seus pensamentos. E quando era preciso pedir era só sussurrar ofegante “quero teu gozo” que era atendida prontamente.

Ela começou a ficar ofegante ali mesmo na estação e por alguns segundos imaginou que ele a pudesse possuir ali mesmo, na frente de todo mundo, apenas satisfazendo seus desejos, suas vontades mais insanas. Contorceu as pernas como se pudesse sentir a presença dele latejando. Tesão. Ela revirava os olhos.

Mas ele decidiu ir embora de sua vida e ela se dividia entre lembranças, lágrimas, questionamentos e uma vontade incontrolável pelo corpo dele, de novo. Ela queria mais. Ela queria algo a mais, algo que ele não pretendia dar porque estava preso dentro de suas próprias utopias e ilusões entre safas.

Ele não podia vê-la ali na estação. Ela sabia que não conseguiria resistir ao seu sorriso, ao seu cheiro, a sua prosa, aos seus versos boêmios, aos seus apelos. E a única coisa que ela queria naquele momento era voltar a tremer na boca dele. Incessantemente.

Anúncios

Written by Babi Arruda

30/03/2011 às 12:48

40 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Ai ai ai ai ai … Fiiiica queito! Rss #Pelamordeussô Sensacional! kkk

    Thiago Peixoto

    30/03/2011 at 13:23

    • Dependendo do que vc for falar é melhor ficar quieto mesmo kkkkkkkkk

      Obrigada #meau 😉

      Babi Arruda

      30/03/2011 at 16:33

  2. Hehehehe. Faço do Thiago minhas palavras.

    @amanda_arm

    30/03/2011 at 13:35

  3. A lascívia é um excelente combustível para histórias. Eu mesmo não vivo só de horror, olha só:

    http://paulofodra.com.br/2009/09/doce-mas-nao-tao-doce/

    http://paulofodra.com.br/2010/07/sem-asas/

    Beijo!

    Paulo Fodra

    30/03/2011 at 14:38

    • Eu já tinha lido o “Doce mas não tão doce”. Agora só falta conferir “Sem Asas” 😉

      Obrigada pela visitia…lascívia kkkk

      Beijos

      Babi Arruda

      30/03/2011 at 16:34

  4. GENTEE

    Isso é um conto ou um depoimento??
    Agora fiquei curioso auhauhauhuahauh

    Carlos Bronco

    30/03/2011 at 15:27

    • Hahahahaha aahhhh meu lindo, em relação a isso vc vai continuar curioso 😉

      Finalmente vc por aqui. Só assim mesmo, te trazendo na encoxada kkkkkk

      Beijo no nariz =*

      Babi Arruda

      30/03/2011 at 16:36

  5. Oiaaaaaaa minha gemula mostrando q a putaria pode ser chique!!!

    Só choquei com a foto auhuhahuahuahuauahahua

    Mas adorei o texto, mto bom..dá pra imaginar a cena no metrô e as cenas na cabeça dela

    Naya Fouquet

    30/03/2011 at 16:16

    • Putaria sempre é chic para Divas como nós gêmula 😉

      A intenção era realmente fazer imaginar…entrar na cabeça da personagem. Que bom que gostou =)

      Hahahahahaha como assim chocou com a foto? Virou puritana agora, é isso? =P

      Bjs

      Babi Arruda

      30/03/2011 at 16:39

  6. Se a intenção era provocar a imaginação, tenho que dizer que vc logrou sucesso extremo, provocou mais que a imaginação, provocou a vontade também Babi. Muito bom, e extremamente gostoso de ler… realmente excitante

    Blaffert

    30/03/2011 at 19:58

    • Então acertei a mão? Consegui mexer com sua imaginação?! rssss

      Delícia ouvir suas palavras querido. Fico mto feliz ao saber que obtive tal êxito ^.^

      Obrigada! Beijão!

      Babi Arruda

      30/03/2011 at 23:41

  7. Eita lê lê. Até perdi o sono. rsrsrsrs

    Michel Lopes

    30/03/2011 at 23:55

    • Ai que responsabilidade a minha rssss

      Bjssss

      Babi Arruda

      31/03/2011 at 00:02

  8. CARAMBA … SUA LINDA DAS PERNOCAS GROSSAS ….
    Conseguiu mexer e MUITO com a minha imaginação ( que já é fértil) com esse conto .. então HAHAHAAHAH
    Parabéns .. Adorei!!! 😉

    Carla Cavalcante

    31/03/2011 at 01:31

    • Hehehehehe esse é um conto para mulheres pq nossa imaginação é muito mais sensível as possibilidades, as intenções 😉

      Obrigada sua linda ^.^

      Babi Arruda

      31/03/2011 at 10:15

  9. Muito bom… Intenso. Parabéns!

    Paula Jácome

    31/03/2011 at 10:10

    • Obrigada flor, principalmente por sua visita. Volte sempre. A Caixa é sua 😉

      Beijão!

      Babi Arruda

      31/03/2011 at 10:16

  10. Eu não to podendo ler esse tipo de coisa, minha imaginação tem que descansar.

    Muito bom!

    Sandra Peres

    31/03/2011 at 10:16

    • Hahahaha não tem que descansar nada flor. Nossa imaginação tem que trabalhar e mto pois assim abrimos os campos das possibilidades 😉

      Obrigada ^.^

      Beijos

      Babi Arruda

      31/03/2011 at 10:18

  11. Tardo, mas não falho…ops! rsrs

    Quer dizer que antes era um texto erótico e depois o resultado foi “semi-erótico”, como você se referiu no twitter? Ora, as imagens estão bem nítidas, bem descritas…erotismo é isso aí! 😉

    Rótulos e estilos à parte, está ótimo…um tesão de texto!

    Bj

    Jaime Guimarães

    31/03/2011 at 10:50

    • Hahahaah um tesão de comentário…obrigada querido =)

      Beijão

      Babi Arruda

      07/04/2011 at 22:16

  12. Quais os pensamentos que residem na cabeça da Babi?

    David

    31/03/2011 at 11:18

    • Muitos pensamentos residem na minha cabeça. Qual deles vc quer saber? 😉

      Bjs

      Babi Arruda

      07/04/2011 at 22:17

  13. Partneeeeeeeeer,

    AMEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEI!!!!
    Engraçado, imaginei diversas, inúmeras coisas enquanto lia…
    A Sra. Imaginação Fértil foi ler justo ESSE conto.

    Realmente PURO GLAMOUR!
    Amei a foto, o texto, TUDO!

    Que orgulho da minha partner!

    Beijos!

    Bia

    31/03/2011 at 19:26

    • Hahahahaha que bom que gostou e finalmente entrou no meu blog pra ler. Será que tenho que falar sobre sexo para te incentivar?! hahaha =P

      Obrigada partner ^.^

      Beijos

      Babi Arruda

      07/04/2011 at 22:18

  14. Primeiro Conto Erótico sem sexo que vejo! Desejos não saciados! E ainda há quem termina de ler com tesão, e não com frustração, afinal, a saliva foi para o chão, e não para o latejante de alguém.

    Lembrei-me do filme que vi ontem: Enterrado Vivo.
    Tanta expectativa, mas o enterrado realmente morre no final.

    Máskara Juan

    04/04/2011 at 17:16

    • Primeiro conto erótico q vc vê sem sexo? E o que achou? Bom? Ruim? Mais ou menos?!

      Bjs

      Babi Arruda

      07/04/2011 at 22:19

  15. Gostei muito desse texto. Parece muito com a situação atual que estou vivendo.. lindo. E a imagem choca, né? E isso é o melhor..

    Rita

    10/04/2011 at 03:02

    • A imagem choca porque a sociedade está mais acostumada a falar sobre os desejos do homem, mas não o desejo da mulher.

      Situações semelhantes a este conto são muito mais comuns do que se imagina 😉

      Babi Arruda

      10/04/2011 at 17:04

  16. Que texto libidinosamente bem construído. Um deleite!

    Bj.

    Ricardo Novais

    23/04/2011 at 23:09

    • Obrigada…Aproveite o deleite em demasia. A intensidade só faz bem 😉

      Beijão

      Babi Arruda

      23/04/2011 at 23:34

  17. Parabéns Babi Arruda
    Ao ler sua crônica com aquele desfecho contido lembrei dos maiores estrategistas. Aqueles que mais avançam são os que mais sabem recuar. A estratégia dos sábios na sua mão tornou-se também sensual. A propósito, lembrei também da frase da senadora: “relaxa e goza”. Assim simples pode ser a vida, não é mesmo? Lembrei também, Babi, do “fingir” de Fernando Pessoa. Só para ilustrar eu entendi a poesia dele depois de décadas ao descobrir que fingir na sua origem latina é construir. Vc, portanto, conseguiu construir sensações deliciosas em mim s/ toque.
    Ao conter-se, recuar-se vc eterniza e com certeza avança como pessoa.
    Paulo Guimarães

    paulo

    22/06/2011 at 21:59

    • Nossa Paulo, fiquei sem palavras com seu comentário. Muito obrigada mesmo. Fico imensamente feliz que vc tenha gostado e sentido tudo isso lendo um texto meu.

      Volte sempre…a Caixa é sua 😉

      Beijos

      Babi Arruda

      01/07/2011 at 10:49

  18. Imaginar é bom, dependendo do contexto, tão bom quanto agir. Imagem em ação. Quantas vezes já me peguei fazendo o mesmo que sua protagonista, sempre muito prazer! Parabéns pelo conto, e pelas entrelinhas.

    baci,
    @paraquenomes

    André Salviano

    10/08/2011 at 14:52

    • Imaginar é o primeiro passo para o prazer 😉

      Entrelinhas? Kkkkk….mto obrigada ^.^

      Bjssss

      Babi Arruda

      10/08/2011 at 15:08

  19. Isso que acontece com todos os homens e todas as mulheres, em vários encontros e desencontros que as estações de metro da vida, quantas vezes, meu deus, me ficou apenas o gosto do desejo e quantas vezes me contive de anseios que vazam em formas de lágrimas

    Adorei teu blog, bem convido a me visitar
    http://cloneseoriginais.blogspot.com/2012/03/pessoas.html

    Ronaldo

    01/03/2012 at 23:49

    • As histórias acontecem no cotidiano.

      Muito obrigada por sua visita e com certeza irei passear um pouco pelo “O Narrador” 😉

      Beijão

      Babi Arruda

      02/03/2012 at 09:12

  20. Ola você existe?

    Deusdete Filho

    30/12/2013 at 01:21

    • Sim…eu existo apesar de não estar escrevendo muito ultimamente kkkkkkk

      Babi Arruda

      30/12/2013 at 08:46


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: