A Esperança da Caixa de Pandora

Apesar de todo o caos ela existe!

Hóspede indesejado

with 13 comments

Uma vez falaram para mim que ela é uma sombra preta, disforme que contamina tudo que está a sua volta, transformando tudo que existe de bom em algo ruim e desprezível. Acho que nunca mais ouvi uma descrição tão boa para definir a palavra mágoa. Ela é uma vilã que uma vez instalada no coração é muito difícil conseguir uma ordem de despejo.

Essa inquilina é tão sem vergonha que não liga para estatutos, regras e convenções. Ela é teimosa demais para arredar pé. Também pudera, a bichinha é toda arredia, desprezada e cheia de neuras. Nem 100 anos de análise é capaz de tirar a coitadinha dessa depressão mais do que profunda.

Por isso, nunca devemos hospedá-la em nosso coração. Infelizmente não podemos oferecer abrigo a alguém que não conhece o significado das palavras aprendizado e perdão. Junto com ela sempre está o rancor, seu noivo fiel e amargo.

Sim, eles não se separam! Mas também nunca se casam! Sabe por quê? Porque ela é incapaz de perdoar e ele é incapaz de esquecer!

Estão sempre andando de mãos dadas prontos para trazer uma névoa escura a vida do hospedeiro. Eles não gostam de luz, de sol, de alegria. Eles só gostam de remoer fatos passados, revivendo-os como se fosse nos dias de hoje, repassando over and over again, fazendo com que aquela ferida nunca cicatrize.

Obviamente tenho que concordar que por muitas vezes fatores externos impedem com que esqueçamos certas coisas e perdoemos certas ofensas, mas devemos praticar o senso de tolerância e perdão. Só eles são capazes de eliminar qualquer tipo de sentimento de baixa vibração de nossa mente.

Sei que não é uma tarefa fácil. Ninguém está dizendo isso! Esforço! Determinação e força de vontade são atributos chaves para mandarmos a tristeza embora e junto com ela mágoas antigas. Alimentar rancor não traz nenhum benefício, pois ele se aproxima da loucura e da paranóia.

Nossa passagem é tão curta aqui na terra. Pra que perder tempo com sentimentos que atrasam a vida? Pra que viver no retrocesso? Entenda que a palavra viver implica em estar bem, ser feliz quando possível e tentar sorrir para todas as possibilidades. Cada uma delas tem suas facetas que a priori não pode nos interessar, mas com certeza se analisarmos mais profundamente encontraremos situações que talvez não seja aquilo que esperamos, mas sim aquilo que precisamos.

No dia que tomarmos consciência que beltrano não pode nos prejudicar simplesmente porque ele não tem esse poder ou que não somos responsáveis pela atitude equivocada de outro ser humano ficaremos em paz, sem mágoas e rancor.

Não há moradia para eles em uma mente sã e num coração cheio de amor e compaixão. Eles não gostam de tranqüilidade e nem deixam espaço para serem amados. Por isso, se resolva, se eduque, se discipline, se ame. A sua felicidade depende dos hóspedes que você coloca dentro de si.

Anúncios

Written by Babi Arruda

17/02/2011 às 11:13

Publicado em Artigos

Tagged with , , , ,

13 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Divino o seu texto, emocionante … diga-se de passagem … Parabéns!!!

    Carla Cavalcante

    17/02/2011 at 11:31

    • Que bom que gostou =)

      Mto obrigada pela visita sempre!!!

      Beijocas

      Babi Arruda

      17/02/2011 at 12:55

  2. […] This post was mentioned on Twitter by Babi Arruda and carla cavalcante, carla cavalcante. carla cavalcante said: Texto muito LINDO RT @Babiarruda Novo post em A Esperança da Caixa de Pandora – Hóspede indesejado: http://bit.ly/focMHC […]

  3. Este é o comentário do Face…rs: “Sêneca disse algo parecido com isso: não permito que me roubem um único dia de minha vida. Não deixemos, pois, que nos prejudiquem de alguma forma só porque beltrano, fulano ou sicrano levantaram com o pé esquerdo.”

    E agora, complementando: estar feliz é amar a vida. A vida em todas as complexidades, delícias, improvisos e tudo o mais que ela nos proporciona – até a tristeza. Porque isso é a vida, afinal de contas: o inusitado e como lidamos com tudo isso. Então aprender a lidar com a mágoa e o rancor, este casal terríve, é algo que precisamos estar preparados, porque eles aparecerão nem que seja na figura de beltrano, fulano ou sicrano…rs

    Abs!

    Jaime Guimarães

    18/02/2011 at 13:15

    • kkkk…como disse no face, muitas vezes deixamos que beltrano, fulano e sicrano roubem nossa vida, nossa felicidade. Não é facil ponderar naquilo que devemos nos preocupar e aquilo que temos a obrigação de ignorar. Não é fácil viver mocinho 😉

      Obrigada pela visita…beijão!

      Babi Arruda

      18/02/2011 at 13:25

  4. Adorei! Acabei de mandar por email pra umas pessoas que estão precisando das suas sábias palavras 🙂

    Beijinhos 🙂

    • Que bom flor…fico feliz que tenha ajudado =)

      Sábia????? Falta mto pra isso kkkkkk, mas agradeço o carinho ^.^

      Beijocas

      Babi Arruda

      18/02/2011 at 13:29

  5. Faz tempo q não venho aqui.

    Mágoa é como aquela analogia do corte. Dói, dói muito, mas passa. Fica a cicatriz, você olha e lembra do que aconteceu, mas não dói mais…

    Bjos
    Lu

    Luciana

    18/02/2011 at 13:37

    • Quem disse que cicatriz não dói? Quando vira o tempo a danada se manifesta. Complicado.

      #saudade

      Beijos

      Babi Arruda

      18/02/2011 at 13:39

  6. Oi, Babi…parabéns pelo texto que você escreveu numa linguagem simples, clara e objetiva. Realmente não queremos e não desejamos que nossos corações recebam a visita deste hóspede maldito, mas quem já não se sentiu magoado por qualquer motivo em sua vida que me jogue a primeira pedra. Por isso, concordo contigo que devemos praticar o bom senso da tolerância e do perdão. Adorei o seu artigo…continue sempre assim, minha linda amiga!!! Beijos…

    Fernando Lins

    20/02/2011 at 06:35

    • Verdade amigo, que tire a primeira pedra quem nunca foi magoado nessa vida. Por isso o ideal é a prática do esquecimento. Nada de hóspedes indesejávis em nosso coração 😉

      Beijão e estou mtooo feliz pela sua visita no meu blog ^.^

      Babi Arruda

      20/02/2011 at 10:36

  7. Na verdade abrigamos tantos sentimentos distintos, em um período de tempo tão curto, que é dificil identificar quem já se hospedou e quem está só de passagem. O importante realmente é se amar e afastar tudo que nos devia da felicidade, assim que identificamos o que é…;)

    Thiago Peixoto

    24/02/2011 at 11:47

    • “…e analisarmos mais profundamente encontraremos situações que talvez não seja aquilo que esperamos, mas sim aquilo que precisamos.”

      Se pensarmos com ponderação conseguimos distinguir. É preciso ter paciência para separar as coisas e enxergar como elas são.

      Obrigada pela visita…estava sumido. Volte sempre #meau 😉

      Beijão!

      Babi Arruda

      24/02/2011 at 12:02


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: