A Esperança da Caixa de Pandora

Apesar de todo o caos ela existe!

O fascínio pelo indecifrável

with 2 comments

Indecifrável. Existem pessoas que simplesmente não conseguimos decifrar. Nem pelo olhar, por gestos ou palavras. São seres que vivem no alter espaço do cotidiano, misteriosas, enigmáticas e mesmo assim, fascinantes.

É muito difícil viver e conviver com aquilo que não conseguimos entender. Parece que sempre falta alguma coisa, uma peça do quebra-cabeça que não encaixa e deixa a figura incompleta. A lógica é considerada o caminho mais sensato para a compreensão das verdades e meias verdades, uma premissa para o bom desenvolvimento social.

Tentar decifrar o outro é uma tarefa árdua, complexa, que pode ser gratificante ou decepcionante. É uma variável, não tente entender! Simples, aceite que os segredos existem para serem ocultos. Aí que está a graça da coisa senão o significado da palavra perderia seu valor.

O mistério instiga a mente da maioria porque lida com o desafio de nosso intelecto, daquilo que somos capazes de racionalizar. E essa busca por respostas aumenta ainda mais quando estamos apaixonados ou quando achamos que estamos.

O interesse causado pelo sexo oposto é uma incontrolável necessidade de conhecer profundamente o objeto de desejo, uma sede insaciável de respostas, ávidos de interrogações na esperança que suas características sejam compatíveis com o ser eleito, alvo de sua admiração.

Isso é a natureza humana, não adianta querer burlar o sistema biológico e psicológico da humanidade.

Eu particularmente tenho tendências a paixões crônicas por tudo aquilo que não consigo entender. É uma aventura decifrar situações e, principalmente, desvendar pessoas e seus comportamentos. Quanto mais complexo melhor! O que seria da vida sem os obstáculos para aprimorar nossas limitações?

O fascínio pelo indecifrável permeia, nem que seja por uma fração apenas, o consciente de cada um. Sem este recurso a sociedade viveria num eterno retrocesso, estagnada nas mesmices, enraizada no primitivismo bárbaro da era das cavernas. Precisamos de estímulos para projetar um passo na evolução.

Portanto, viva os mistérios e suas incógnitas. Viva a beleza de não saber o que se é ou o que está por vir. Sinta a plenitude de conhecer alguém diferente de você e permita-se a alegria de tentar desvendar seus mistérios, mas tendo a consciência que talvez eles nunca sejam revelados. Esse é o fascínio de viver: a eterna busca pelo incompreensível!

Anúncios

Written by Babi Arruda

29/04/2010 às 09:57

2 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. MUITO BOM BABI!! MUITO BOM MESMO!

    Janaína

    29/04/2010 at 17:49

  2. Parabéns Babi, seu blog é maravilhoso.

    Eufrázio

    01/05/2010 at 11:57


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: