A Esperança da Caixa de Pandora

Apesar de todo o caos ela existe!

Não estou a fim

leave a comment »

mal_educado

Hoje não quero falar coisas bonitinhas.

Muito menos ser delicada, meiga e burocrática.

Quero o direto e absoluto,

A podridão das falas chulas e exaltadas.

Sem essa coisa de discrição e boas maneiras.

Simplesmente hoje não estou a fim de ser educada!

Cansei de educação programada, do bom tom, do bom termo.

Engodos sociais para mascarar o óbvio.

Desaforada eu? Pode ser!

Mas por hoje não ligo para isso ou aquilo.

Vou fazer absolutamente o que quero, gosto e sinto.

Não vou ouvir discursos morais de puritanos hipócritas.

Para se viver a vida precisa ter fé.

Para se viver a morte precisa ter sanidade.

Por isso, deixe-se insana por hora.

Ficou constrangido com minhas palavras?

Eu não me importo porque cansei de me importar com pessoas fúteis.

O meu caminhar é firme com passos curtos e rápidos.

Não vivo na cadência das horas, dos gestos.

Sou impaciente demais para isso.

Chega de notas, discursos e repetições ordinárias das convenções.

Estou farta de bater na mesma tecla.

Aprenda ou pelo menos entenda.

Se for difícil peça ajuda das plantas, mas deixe-me em paz.

Abomino mesmices e repudio auto-piedade.

Se não está feliz se enterre no buraco ou venda sua alma para psicólogos.

Eu já coloquei a minha a leilão.

Mas não lamente em vão.

Para ver só é preciso olhar, nada demais.

Maldita máscara de comodismo da vaidade.

Descaso da realidade. Abrigo de fantasias.

Por isso, cansei de boas maneiras e falas mansas.

Eu falo alto, arroto na mesa e não lavo os pés sujos da poeira da rua.

Eu vivo o que sou e não um teatro de horrores.

Comportar-me? Nunca mais cruzarei as pernas ao sentar.

Vou revolucionar nem que seja só por hoje.

Mas só por hoje não permitirei que os imbecis calem minha boca.

Aliás, viva os imbecis do cotidiano. Um paradigma em si.

Fonte de chacotas e revoltas.

Como não sou educada debocho face a face, bato boca e dou tapa na cara.

Cansei de palavras comedidas e quero que se explodam as velhotas tradicionalistas.

Rasguei em pedaços o diploma do curso de etiquetas,

E joguei no lixo todos os conselhos bons e bem intencionados.

Fácil. Prático e singular.

Porque hoje simplesmente eu não estou a fim!

 

*Publicado em 07/08/2009

Anúncios

Written by Babi Arruda

03/11/2009 às 16:43

Publicado em Crônicas

Tagged with , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: