A Esperança da Caixa de Pandora

Apesar de todo o caos ela existe!

Volta

leave a comment »

volta

Teu ser distante.

A saudade a apertar.

Por que choras tanto o passado?

Esquece o que viveu.

Deixe-o guardado na gaveta da sala.

Teu corpo sobre o meu me aquece a volta.

O que sentes?

Atordoa-me a mente, anula-me, mas volta.

Nunca deixe a vida te enganar novamente,

Apenas retire a lembrança guardada na gaveta.

Nosso corpo não é uma boa morada para o passado.

Nele só pode viver os infortúnios do presente e as benções do amanhã.

Súplica de perdão.

Tu me possuis em teus braços e em tua alma, sem volta.

Permita-se olhar para frente,

Sempre há uma segunda via para a felicidade.

Permita-me chegar até você,

Não se esconda atrás de doces aventuras.

Elas não te darão o sabor da realidade,

Nem muito menos a sensação de liberdade.

Não necessito viver sem tua compreensão.

Esqueça das obsessões ocultas e confie na volta.

Meu amor impede-me à hipocrisia.

E por fim juro sobre teu antigo pranto de que voltas.

 

*Publicado em 17/07/2009

Anúncios

Written by Babi Arruda

27/10/2009 às 19:34

Publicado em Poesias

Tagged with , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: