A Esperança da Caixa de Pandora

Apesar de todo o caos ela existe!

Pensamentos

leave a comment »

pensamentos

Da vida peguei os contos.

Da morte pegarei a luz.

Que a vida se desfaça num olhar.

E que os anjos me carreguem para as nuvens.

Minha alma lúcida, numa vida errante,

Faz a morte mais sublime.

Olhos esguios, bocas trêmulas, silêncio no ar.

E por fim, vazio.

Sem aplausos, sem gritos.

Sussurros distantes, corpos que se movem.

Indiferença.

Desatino.

Desesperança.

O fim.

Estranho, caótico e deprimente,

Esperar as horas como um dilúvio.

Viva a nossa hipocrisia, a nossa burguesia.

O estranho sentimento de ser feliz,

Por instantes de horas.

Jogue o orgulho na sarjeta, pois ele é mesquinho e fútil.

Liberdade aos homens sem rumo, com suas visões de mundo perfeitas!

Tento esquecer, mas não permitem.

Então tudo gira em torno de um círculo imaginário,

Egocêntrico palhaço do picadeiro da fantasia.

Os mendigos que aqui existem,

São sábios ignorantes.

Como é doloroso dizer adeus,

Porém é mais doloroso dizer:

Não vivi a vida porque não amei, mas vivi a morte como a mais doce das paixões.

 

*Publicado em 24/04/2009

Anúncios

Written by Babi Arruda

27/10/2009 às 17:54

Publicado em Poesias

Tagged with , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: