A Esperança da Caixa de Pandora

Apesar de todo o caos ela existe!

Confissões para um menino

leave a comment »

confissões

Tua pureza me encanta

Mas tua pouca vivência me agonia

Por que não posso chegar perto de teu semblante?

A matéria é antagônica às formas espirituais

Ah! Teu sorriso!

Lembra-me a inocência que tive, das esperanças que perdi.

Teus gestos tolos, tua face única me inibe.

Como pode culpar-me por te adorar com esperança?

Como pode culpar-me de te odiar sem ódio?

O que fazes sem sentir?

Estais certo? Achas justo?

Perca-se no tempo de ninar,

Refletindo sobre os teus atos e fatos.

Absolva-se, não sejas mais um mau menino.

Retorne ao antigo lar e vamos brincar de esconderijo,

Onde você se prostra a minha frente, sem defesa,

E te coloco no meu colo e te faço chorar.

Ah, se tuas mãos tocassem as minhas com clareza, e se teu corpo tocasse o meu com desejo…

Tua beleza tira-me todas as falas e pensamentos, confunde minha lógica e me deixa a mercê do desespero.

Por que não me vês como uma possibilidade? Por que vês o tempo transcorrido em meu rosto?

Esquece que já fui tua amiga e confidente.

Não quero mais te ver brincando de esconde-esconde pelas ruas

Quero te colocar em meu colo, te mostrar a vida e fazer desse menino um homem.

 

*Publicado em 18/06/2009

Anúncios

Written by Babi Arruda

27/10/2009 às 19:01

Publicado em Poesias

Tagged with , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: