A Esperança da Caixa de Pandora

Apesar de todo o caos ela existe!

Tempo

leave a comment »

tempo

O ponteiro do relógio

Ele é crucial, inimigo, traiçoeiro

Tempo. Tão rápido e efêmero, mas ao mesmo tempo lento….tempo…

Ah, que doce o seu olhar que não enxerga o tempo.

Horas, minutos, segundos, tic-tac, tic-tac…

O teu sorriso me ilumina, me faz voltar no tempo.

Tempo que traz a saudade, a solidão, à espera de um novo tempo.

Veja, o dia hoje está mais radiante, com nuvens claras no céu.

Por quê?

Não faça perguntas difíceis, apenas aprecie o tempo,

Ele também pode ser um grande amigo.

Estar com você faz o tempo parar.

Sim, ele pára. Só nas nossas ilusões pueris.

Ele continua andando pelas avenidas e ruas em ritmo acelerado.

Olhe para Paulista. Ela nunca pára.

Só pára no instante em que seus olhos encontram-se com os meus.

Aí nesse momento não existe o tempo, mas sim uma infinidade de felicidade contida.

Tempo…chegue logo, passe logo e depois pare!

Pois eu quero ficar mais tempo ao seu lado.

Quero você no meu colo

Pelo tempo que tiver que ser!

Como sinto sua falta

Como sua ausência maltrata minha sanidade.

Vou brigar com o tempo.

Vou mudar o tempo.

Vou distorcer o tempo.

Vou ser o tempo.

O tempo que você mais sonha e deseja.

Menino, não desperdice o tempo,

Apenas sinta ele fluir neste momento

Eu estou aqui.

Olhe para mim.

Sorria para mim.

Esse é o nosso tempo!

 

*Publicado em 22/09/2008

Anúncios

Written by Babi Arruda

26/10/2009 às 19:33

Publicado em Poesias

Tagged with , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: